Eixo 2

PLATAFORMA SABERES DA RESISTENCIA

Eixo 2 - Formação política Marxista:

O eixo pretende dialogar com questões da realidade social que atravessam o movimento sindical e requer deste uma posição, uma plataforma de bandeiras de lutas. A questão das liberdades sexuais, de gênero, classe e de raça são questões primordiais que saem da pauta específica e minoritária e ganham uma dimensão central e universal, refletidas sociologicamente e que, provocam uma intervenção de classe na luta contra o imperialismo que tem suas faces de manifestação e domínio. Este eixo pretende ir muito além da libertação de povos, corpos e mentes. Pretende debater conceitos como independência e autonomia, passando por questões da identidade indígena e quilombola, um processo valioso de resgate indenitário, de conhecimento, reconhecimento e autoafirmação de nossas ancestralidades, que se manifestam em diversos saberes contados, cantados, interpretados e, que assim, vão constituindo percursos, processos e provocando outros saberes, saberes que demarcam as formas de resistência de um tempo histórico. Temáticas como racismo estrutural e a luta antirracial, as leis de cotas e ensino afrodescente; feminismo e a questão de gênero; formação de lideranças juvenis e o papel fundamental que a juventude cumpre historicamente; a luta do movimento sindical, social e ambiental contra um modo de produção que destrói o meio ambiente; e, as diversas manifestações culturais de povos e lutas que constroem saberes de resistência serão questões que darão elemento, forma e conteúdo para tal eixo.
Last modified: Monday, 30 August 2021, 2:26 PM